sexta-feira, abril 13, 2012

Aprenda a usar o CHKDSK

O CHKDSK é o sucessor do antigo Scandisk,
utilitário muito usado nos antigos Windows. o CHKDSK,
assim como seu antecessor, procura e corrige erros nos arquivos do seu disco rígido.
Embora o uso de partição NTFS dê segurança total aos arquivos armazenados no disco rígido,
a verificação de dados via CHKDSK é sempre recomendável para garantir uma melhor performance.



Use esta opção somente NTFS

Cria e exibe um relatório de status para um disco com base no sistema de arquivos. O comando Chkdsk também lista e corrige erros no disco. Quando utilizado sem parâmetros, chkdsk exibe o status do disco na unidade atual.
Sintaxe

chkdsk [volume:][[caminho] nome_de_arquivo] [/f] [/v] [/r] [/x] [/i] [/c] [/l[:tamanho]]
Parâmetros


volume:
Especifica a letra da unidade (seguida de dois-pontos), o ponto de montagem ou o nome do volume.

[caminho] nome_de_arquivo
Especifica o local e o nome de um arquivo ou conjunto de arquivos que chkdsk deve verificar para determinar se há fragmentação. Você pode utilizar caracteres curingas (isto é, * e ?) para especificar vários arquivos.


/f Corrige erros no disco. O disco deve ser bloqueado. Se chkdsk não puder bloquear a unidade, será exibida uma mensagem perguntando se você deseja verificar a unidade na próxima vez que reiniciar o computador.




/v Exibe o nome de todos os arquivos contidos em cada pasta à medida que o disco é verificado.




/r Localiza setores defeituosos e recupera informações legíveis. O disco deve ser bloqueado.




/x Use esta opção somente com o NTFS. Ela força primeiro a desmontagem do volume, se necessário. Todos os identificadores abertos para a unidade serão invalidados. A opção /x também inclui a funcionalidade da opção /f.




/i Use esta opção somente com o NTFS. Efetua uma verificação menos rígida das entradas de índice, reduzindo o tempo necessário para a execução de chkdsk.



/c Use esta opção somente com o NTFS. Ela ignora a verificação de ciclos dentro da estrutura de pastas, reduzindo o tempo necessário para a execução de chkdsk.
/l[:tamanho] Use esta opção somente com o NTFS. Ela utilizará o tamanho digitado por você em vez do tamanho do arquivo de log. Se você omitir o parâmetro de tamanho, /l exibirá o tamanho atual.

/? Exibe informações de ajuda no prompt de comando.



Comentários


- Executando chkdsk
Para executar o comando chkdsk em um disco fixo, é necessário ser membro do grupo Administradores.


- Verificando uma unidade bloqueada durante a reinicialização
Para que chkdsk corrija erros no disco, os arquivos não podem estar abertos na unidade. Se os arquivos estiverem abertos, a seguinte mensagem de erro será exibida:
Não é possível executar CHKDSK porque o volume está em uso por outro processo. Deseja agendar a verificação deste volume para a próxima vez em que o sistema for reiniciado? (S/N)


Se você optar pela verificação da unidade na próxima vez que o computador for reiniciado, chkdsk verificará a unidade e corrigirá os erros automaticamente quando o computador for reiniciado. Se a partição da unidade for uma partição de inicialização, chkdsk reiniciará automaticamente o computador depois de verificar a unidade.



- Reportando erros de disco
O comando chkdsk examina o espaço em disco e a utilização do disco pelos sistemas de arquivos tabela de alocação de arquivos (FAT) e NTFS. Chkdsk fornece informações específicas de cada sistema de arquivos em um relatório de status. O relatório de status exibe os erros encontrados no sistema de arquivos. Se chkdsk for executado sem a opção de linha de comando /f em uma partição ativa, ele poderá reportar erros indesejáveis, pois não conseguirá bloquear a unidade. Você deve utilizar o comando chkdsk em cada disco periodicamente para verificar se há erros.


- Corrigindo erros de disco
O comando chkdsk só corrigirá erros de disco se você especificar a opção de linha de comando /f. É necessário que Chkdsk possa bloquear a unidade para corrigir os erros. Como a reparação geralmente altera a tabela de alocação de arquivos de um disco e, às vezes, causa perda de dados, chkdsk enviará uma mensagem de confirmação semelhante a esta:
10 unidades de alocação perdidas encontradas em 3 cadeias.


Deseja converter cadeias perdidas em arquivos?


Se você pressionar S, o Windows salvará cada cadeia perdida na pasta raiz como um arquivo com um nome no formato de arquivo nnnn.chk. Quando chkdsk for concluído, você poderá verificar esses arquivos para descobrir se contêm quaisquer dados necessários. Se você pressionar N, o Windows corrigirá o disco, mas não salvará o conteúdo das unidades de alocação perdidas.


Se você não usar a opção de linha de comando /f, chkdsk enviará uma mensagem se for necessário corrigir algum arquivo, mas não corrigirá nenhum erro.


Se você utilizar chkdsk /f em um disco muito grande (por exemplo, 70 GB) ou em um disco com um número muito grande de arquivos (por exemplo, milhões de arquivos), chkdsk poderá levar muito tempo (talvez vários dias) para ser concluído. O computador não ficará disponível durante esse período, porque chkdsk só liberará o controle depois de ser concluído.



- Verificar um disco FAT
Windows exibe relatórios de status de chkdsk referentes a um disco FAT no seguinte formato:
O número de série do volume é B1AF-AFBF
72.214.528 bytes de espaço total em disco
73.728 bytes em 3 arquivos ocultos
30.720 bytes em 12 pastas
11.493.376 bytes em 386 arquivos do usuário
61.440 bytes em setores defeituosos
60.555.264 bytes disponíveis no disco
2.048 bytes em cada unidade de alocação
35.261 unidades de alocação totais no disco
29.568 unidades de alocação disponíveis em disco



- Verificando um disco NTFS
O Windows exibe relatórios de status de chkdsk referentes a um disco NTFS no seguinte formato:

O tipo do sistema de arquivos é NTFS.

CHKDSK está verificando os arquivos...
Verificação de arquivos concluída.
CHKDSK está verificando índices...
Verificação dos índices concluída.
CHKDSK está verificando os descritores de segurança...
Verificação de descritores de segurança concluída.
12.372 quilobytes de espaço total em disco.
3 KB em 1 arquivo do usuário.
2 KB em 1 índice.
4.217 KB em uso pelo sistema.
8.150 KB disponíveis em disco.
512 bytes em cada unidade de alocação.
24.745 unidades de alocação totais no disco.
16.301 unidades de alocação disponíveis em disco.



- Usando chkdsk com arquivos abertos
Se você especificar a opção de linha de comando /f, chkdsk enviará uma mensagem de erro se forem encontrados arquivos abertos no disco. Se você não especificar a opção de linha de comando /f e existirem arquivos abertos, chkdsk poderá reportar a existência de unidades de alocação perdidas no disco. Isso poderá acontecer se os arquivos abertos ainda não tiverem sido gravados na tabela de alocação de arquivos. Se chkdsk reportar a perda de uma grande quantidade de unidades de alocação, á aconselhável reparar o disco.

- Localizando erros de disco físicos
Utilize a opção de linha de comando /r para localizar erros de disco físicos no sistema de arquivos. Para obter informações sobre como recuperar arquivos fisicamente danificados com o comando recover, consulte Tópicos relacionados.

- Reportando a existência de setores de disco defeituosos
Os setores defeituosos reportados por chkdsk foram marcados como defeituosos quando o disco foi preparado para ser utilizado pela primeira vez. Eles não oferecem perigo.


- Noções básicas sobre códigos de saída
A tabela a seguir lista os códigos de saída reportados por chkdsk após sua conclusão.

0_____________Não foram encontrados erros.
1_____________Foram encontrados erros e corrigidos.
2_____________A limpeza de disco, como a coleta de lixo, foi efetuada, ou a limpeza não foi efetuada porque /f não foi especificado.
3_____________Não foi possível verificar o disco, não foi possível corrigir os erros ou os erros não foram corrigidos porque a opção /f não foi especificada.



Exemplos

Para verificar o disco na unidade D e fazer com que o Windows corrija os erros, digite:


chkdsk d: /f


Chkdsk fará uma pausa e exibirá mensagens, se encontrar erros. Chkdsk será concluído exibindo um relatório que lista o status do disco. Você só poderá abrir qualquer arquivo na unidade especificada depois que chkdsk for concluído.


Para verificar se há blocos não contíguos em todos os arquivos de um disco FAT na pasta atual, digite:


chkdsk *.*


Chkdsk exibe um relatório de status e lista os arquivos que correspondem à especificação de arquivo que tenha blocos não contíguos.





Legenda de formatação



Formatação Significado

Itálico____________________________Informações que devem ser
fornecidas pelo usuário
[/font]
Negrito___________________________Elementos que o usuário deverá
digitar exatamente conforme
mostrados

Reticências (...)______________________Parâmetro que pode ser repetido
várias vezes em uma
linha de comando

Entre colchetes ([])___________________Itens opcionais

Entre chaves ({}); ___________________Conjunto de opções entre as

opções separadas quais o usuário pode escolher

por barra vertical (|). apenas uma

Exemplo: {even|odd}

[font="Tahoma"]Fonte Courier_______________________Código ou saída de programa


Gerenciando discos e volumes na linha de comando

Além de usar o snap-in do Gerenciamento de disco, você pode usar utilitários de linha de comando para gerenciar discos e volumes.


Por exemplo, você pode usar o:


Chkdsk para verificar se há erros no disco e corrigir quaisquer erros encontrados.
Convert para converter volumes FAT ou FAT32 em volumes NTFS.
DiskPart para estender volumes básicos ou dinâmicos, adicionar ou quebrar espelhos, atribuir ou remover a letra de unidade de um disco, criar ou excluir partições e volumes, converter discos básicos em dinâmicos, converter discos de registro mestre de inicialização (MBR) em discos de tabela de partição GUID (GPT), importar discos, e colocar on-line os discos e volumes que estão off-line.
Format para formatar um volume ou uma unidade montada com um sistema de arquivos.
Fsutil para executar várias tarefas relacionadas do sistema de arquivos NTFS, como gerenciar cotas de disco, desmontar um volume ou consultar informações de volume. Como o fsutil é muito sofisticado, ele só deve ser utilizado por usuários avançados que tenham conhecimento amplo do Windows XP.
Mountvol para montar ou desmontar um volume em uma pasta do NTFS.

*FAT

tabela de alocação de arquivos (FAT)
Sistema de arquivos usado pelo MS-DOS e outros sistemas operacionais baseados em Windows para organizar e gerenciar arquivos. A tabela de alocação de arquivos (FAT) é uma estrutura de dados que o Windows cria quando você formata um volume usando sistemas de arquivos FAT ou FAT32. O Windows armazena informações sobre cada arquivo na FAT para que possa recuperá-lo posteriormente.

*FAT32


Derivativo do sistema de arquivos da tabela de alocação de arquivos (FAT). A FAT32 dá suporte a tamanhos de cluster menores e volumes maiores que a FAT, o que proporciona a alocação de espaço mais eficiente nas unidades FAT32.

*NTFS

Sistema de arquivos avançado que fornece desempenho, segurança, confiabilidade e recursos avançados não encontrados em nenhuma versão de FAT. Por exemplo, o NTFS garante a consistência do volume usando um log de transações padrão e técnicas de recuperação. Se um sistema falhar, o NTFS usará as informações de seu arquivo de log e de pontos de verificação para restaurar a consistência do sistema de arquivos. No Windows 2000 e no Windows XP, o NTFS também fornece recursos avançados, como permissões de arquivo e de pasta, criptografia, cotas de disco e compactação.


- Registro mestre de inicialização (MBR)
O primeiro setor em um disco rígido, que começa o processo de inicialização do computador. O MBR contém a tabela de partições do disco e uma pequena quantidade de código executável chamado código mestre de inicialização.


- Tabela de partição GUID (GPT)
Esquema de particionamento de disco usado pela interface de firmware flexível (EFI) em computadores compatíveis com Itanium. A GPT oferece mais vantagens do que a partição do registro de inicialização principal (MBR), pois permite até 128 partições por disco, fornece suporte a volumes de até 18 exabytes, permite tabelas de partição primárias e de backup para redundância e oferece suporte a identificadores (GUIDs) de partição e disco exclusivos.



- Tabela de alocação de arquivos (FAT)
Sistema de arquivos usado pelo MS-DOS e outros sistemas operacionais baseados em Windows para organizar e gerenciar arquivos. A tabela de alocação de arquivos (FAT) é uma estrutura de dados que o Windows cria quando você formata um volume usando sistemas de arquivos FAT ou FAT32. O Windows armazena informações sobre cada arquivo na FAT para que possa recuperá-lo posteriormente.





Editado


Se tiver algum problema c/CHKDSK tipo "Não foi possível abrir o volume para acesso direto", faça esta dica, aqui deu certo.





instale a console de recuperação.................... Mas de que forma?
Insira o CD do Windows XP na unidade de CD-ROM.
Clique em Iniciar > Executar e digite X:i386winnt32.exe /cmdcons onde X é a letra da unidade de CD-ROM.


Uma caixa de diálogo de instalação do Windows que descreve a opção Console de recuperação é exibida. O sistema solicita que você confirme a instalação. Clique em Sim para iniciar o procedimento de instalação.
Reinicie o computador. Na próxima vez em que iniciar o computador, você verá uma entrada "Console de recuperação do Microsoft Windows" no menu de inicialização, como fosse um dual boot XP e Console.


E isso fará com que o PC volte a operar com o CHKDSK /R como antes,mesmo com o Personal Firewall instalado.
Vai ser um quebra galho bem tosco na verdade, mas o chkdsk opera normalmente na console, basta na console você digitar: chkdsk /r



Fonte http://www.babooforum.com.br/forum/index.php?showtopic=153924

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin